6 comentários:
De Lusitano a 24 de Maio de 2006 às 17:15
Parabéns, a sua opinião sobre o filme é a melhor que li.
Uma vez que percebo que entrou no filme e na mente do realizador, talvez possa esclarecer-me acerca de uma pergunta que Smith faz no final a Rebecca, algo como:"Ainda te lembras do que me prometes-te?". Ela diz que sim.
Pergunto: o que foi que ele lhe prometeu?. Ainda não descortinei. Será um segredo entre os dois que nem o público pode saber?


De Rita a 25 de Maio de 2006 às 18:17
Julgo que a referência terá a ver com a promessa de Pocahontas de ser fiel e verdadeira. Da mesma forma que os ingleses não honram a promessa aos nativos de se irem embora, são votos feitos com a ignorância de quem não sabe que não pode controlar nem o futuro, nem os outros, nem - em última instância - a si mesmo.


De João Toscano a 1 de Junho de 2006 às 00:25
Terrence Malick é um excelente realizador, um excelente cinematógrafo e um mediocre argumentista. Este filme resume fielmente essas características do cineasta. É uma heresia que a fotografia deste filme tenha sido esquecida nos Oscares. Colin Farrel não está à altura do papel.


De sara a 12 de Dezembro de 2006 às 10:18
O filme está muito bem conseguido e lamento discordar mas Farrel "está " bem à altura do papel em todos os sentidos, fenomenal o seu desempenho, só demonstra que consegue adaptar-se a todo o tipo de personagens. Parabéns!


De Rodrigo Afonso a 19 de Junho de 2007 às 14:37
O apocalypse interessa-me muito
Gostava de saber o poder que garante a quem se fodeu na vida toda
Tenho de ser assim tão bom como um vilão para ser alguém ne vida ou ia para padre?
Como posso ser capitão sem a bandeira oficial
E onde está o meu poder sem lesgislação
Posso cometer um crime e passar impune
Se é assim não obrigado passo a bater pivias e tenha muito que descansar
A ver se a minha mão me dá uma grana
Já se sabe entre a fantasia e a realidade ei de me casar


De Roberto F. A. Simões a 3 de Fevereiro de 2009 às 02:27
Ainda não vi este filme. Já o encomendei. Anseio pelo dia que me chegue às mãos. Excelente crítica e parabéns pelo blog!

Roberto F. A. Simões
cineroad.blogspot.com


Comentar post