Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

Big Fish *****

04.08.04, Rita

Realização: Tim Burton. Elenco: Ewan McGregor, Albert Finney, Jessica Lange, Billy Crudup, Steve Buscemi, Helena Bonham-Carter, Danny DeVito. Argumento: John August com base no romance de Daniel Wallace. Nacionalidade: EUA, 2003.





A luta entre a verdade e a mentira, entre a realidade e a ficção, encontra neste filme a sua mais apaziguadora trégua. Só Tim Burton conseguiria tornar credível o inverosímil, lidando com a fantasia como se esta fosse parte integrante do nosso quotidiano.


William cresceu no meio de uma bruma de histórias fantasiosas e plenas de personagens ficcionais com que o pai lhe dava a conhecer a sua vida, como se de uma longa aventura se tratasse. Quando, na adolescência, descobriu que nada daquilo poderia ter alguma vez existido, abre-se um fosso de incompreensão entre os dois. Mas haverá tempo para estreitar esse fosso? Para conseguir perceber essa personagem que foi o seu pai, agora que o seu tempo de vida corre para o final?


Que coisas inventamos para que gostem de nós? Que mentiras dizemos para fazer os outros felizes? E se até a realidade conseguisse surpreender-nos ao ponto de acharmos que estamos a viver um sonho?


Ao contarmos uma história enfatizamos sempre os acontecimentos que são mais relevantes para nós, carregando de adjectivos e metáforas todas as imagens que possam reforçar as nossas emoções. Enquanto isso os momentos negligenciáveis passam a correr, ou são mesmo cortados na censura da nossa memória. E Tim Burton é, de facto, um contador de histórias, defensor dos incompreendidos, como Eduardo Mãos de Tesoura (será coincidência o nome?), e de marginais como em O Estranho Mundo de Jack, traz-nos aqui Edward Bloom, o último sonhador.


Neste papel, o desarmante Albert Finney partilha o seu desempenho quando jovem com Ewan McGregor. Os cenários teatrais e technicolor são ainda divididos com a lindíssima Jessica Lange, reproduzida por Alison Lohman, Danny DeVito, Steve Buscemi, Helena Bonham-Carter (uma dupla presença da esposa do realizador) e, num papel feito à sua medida, Matthew McGrory desfila os seus 2,40 metros de altura.


O título do filme vem da pequena história mencionada no início, segundo a qual o peixe dourado, pequeno como é normal vê-lo no aquário, poderia crescer até quatro vezes o seu tamanho se deixado em liberdade. Edward Bloom é esse peixe, que deixa a sua pequena cidade e sai pelo mundo, para poder crescer. Mas Tim Burton faz com que esse peixe sejamos também nós, e, através da poderosa arma da imaginação, liberta-nos da pequenez da nossa realidade, dando-nos a oportunidade de crescer nesse imendo oceano que é a fantasia.




CITAÇÕES:

“They say, when you meet the love of your life, time stops, and that's true. What they don't tell you is that when it starts again, it moves extra fast to catch up.”
ALBERT FINNEY (Senior Ed Bloom)

“Dad, you're like Santa Claus and the Easter Bunny combined... you're just as charming, and just as fake.”
BILLY CRUDUP (Will Bloom)

“Most men, they'll tell you a story straight true. It won't be complicated, but it won't be interesting either.”
ALBERT FINNEY (Senior Ed Bloom)

“You don't know me but my name is Edward Bloom and I love you.”
EWAN McGREGOR (Young Ed Bloom)






















Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.