Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

The Woodsman ****

18.04.05, Rita

Realização: Nicole Kassell. Elenco: Kevin Bacon, Kyra Sedgwick, Eve, Mos Def, David Alan Grier, Benjamin Bratt, Kevin Rice, Hannah Pilkes. Nacionalidade: EUA, 2004.





Abordando um dos temas mais polémicos da actualidade – a pedofilia – “O Condenado” (mais um título mal traduzido) é uma jogada arriscada para o seu protagonista, Kevin Bacon. Mas um risco que se converte numa interpretação poderosa de uma história que levanta fortes emoções. Um filme sensível sobre um assunto sensível, que consegue viver de um anti-herói.


Antes de nos confrontar com o escuro passado de Walter (Bacon), Kassel apresenta-nos um homem recém-libertado da prisão, após 12 anos, a quem é dado um trabalho numa serração e colocado num apartamento, que mais tarde percebemos estar ironicamente situado em frente a uma escola. Walter é discreto, um solitário, que frequenta sessões semanais de terapia e tenta lidar com os seus demónios escrevendo os seus pensamentos.


No trabalho, Walter conhece Vickie (Sedgwick, esposa de Bacon) e opta de início por silenciar o seu passado. Mais tarde, ficamos a saber, com ela, a verdade. Mas ao contrário de Vickie, que se afasta, nós estamos impedidos de ser frios no nosso julgamento, porque Kassel já nos ligou, por compaixão, a Walter. Já estamos dentro do seu drama, e começamos a entender a sua enfermidade, ainda que não a aceitemos.


Mas o passado está aí. Olhando pela janela, Walter repara num homem que vagueia no exterior da escola, tentando seduzir jovens rapazes com doces. Ao mesmo tempo, novos crimes, fazem com que um detective local (Mos Def) suspeite de Walter. Por outro lado, há uma parte do seu passado que Walter tenta recuperar: a sua irmã, mãe de uma rapariga de 12 anos, que se recusa a vê-lo. Apenas o seu cunhado (Bratt) lhe faz algumas ocasionais e cautelosas visitas.


A salvação da sua sanidade acaba por ser a relação com Vickie, também ela com um duro passado. Enquanto Walter é um abusador tentando recuperar-se; Vickie pertence aos abusados que se tornaram fortes. Isto permite-lhes encontrar um nível comum de entendimento.


Acossado pelos colegas de trabalho quando descobrem o seu crime, humilhado pelo detective, tratado com paternalismo pelo terapeuta, torturado pelos seus próprios pensamentos, Walter luta pela redenção, por se libertar do estigma social, mas sobretudo dos seus impulsos.


A cena chave do filme é uma conversa entre Walter e uma rapariga de 11 anos, Robin (Pilkes), no banco de um parque quase deserto. A tentação dos velhos hábitos é confrontada com a compreensão da verdadeira natureza da sua condição.


A madeira, o bosque, o casaco vermelho de Robin, são todas claras referências à história do Capuchinho Vermelho: a rapariguinha que é salva quando o lobo mau é morto pelo lenhador - “The Woodsman”.






CITAÇÕES:


“Uncommon beauty is commonly overlooked.”
KEVIN BACON (Walter)




















Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.