Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

Post Mortem ****

15.05.11, Rita

Realização: Pablo Larraín. Elenco:Alfredo Castro, Antonia Zegers, Amparo Noguera, Jaime Vadell, Marcelo Alonso. Nacionalidade: Chile / Alemanha / México, 2010.





Chile, 1973. Um violento golpe militar retira Salvador Allende do poder. Mario (Alfredo Castro) é um funcionário forense encarregue de escrever os relatórios de autópsias, encantado pela sua vizinha da frente Nancy (Antonia Zegers), uma bailarina de cabaret recentemente despedida por causa da sua anorexia.


Mario é uma espécie de espectro, de uma frieza inexpressiva, preso a uma rotina de gestos mecânicos, mas persistente nessa paixão que guarda atrás dos seus olhos e debaixo da pele. Nancy é misteriosa e intensa, em constante negação da realidade do seu corpo como do mundo em geral.


Apesar dos sinceros apontamentos cómicos, “Post Mortem” é uma reacção ao caos da vida: enquanto uns endurecem com a brutalidade dos acontecimentos, outros enlouquecem. A relação de Mario e Nancy acaba por funcionar como paralelo à realidade política envolvente. A traição será dupla, como dupla será a raiva que inevitavelmente se liberta.


Os planos de Sergio Armstrong, cuidadosamente estudados, obrigam o espectador a pensar naquilo que se encontra fora do ecrã, seja pelos efeitos sonoros, seja pelo enquadramento das personagens. O longo e estático plano final como acto de vingança desesperada de uma tragédia já anunciada.














Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.