Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

Carlos **1/2

06.05.11, Rita

Realização: Olivier Assayas. Elenco: Édgar Ramírez, Alexander Scheer, Nora von Waldstätten, Christoph Bach, Julia Hummer, Ahmad Kaabour. Nacionalidade: França / Alemanha, 2010.





Illich Ramirez Sanchez (a.k.a. Carlos), venezuelano e Marxista insatisfeito, está determinado a fazer uso dos seus ideais revolucionários no contexto da Guerra Fria. A sua verve, sedenta de acção e orientada para um egocêntrico culto de personalidade, culminará em 1975 no famoso sequestro da comitiva da OPEP em Viena.


Édgar Ramírez encarna todas as contradições internas da sua personagem, um homem que é hoje o exemplo arquetípico do terrorista, mas que era, também ele, um homem perdido que pertencia a nenhuma parte.


Assayas e os argumentistas Dan Franck e Daniel Leconte conduzem-nos a um período onde o próprio conceito de terrorismo estava a definir-se, e, sem simplificações, vêm relembrar-nos (em boa altura) a problemática a ele subjacente.


O de Assayas é um olhar sem culpas.
E sem desculpas.













Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.