Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

Waste Land - Lixo Extraordinário ***1/2

03.05.11, Rita

Realização: Lucy Walker, Karen Harley, João Jardim. Género: Documentário. Nacionalidade: Brasil / Reino Unido, 2010.





O maior aterro do mundo, Jardim Gramacho, é uma cidade povoada pelos catadores, cujo trabalho diário consiste em recolher uma variedade de materiais recicláveis para venda. Em torno do que para a maioria é simplesmente lixo há uma sociedade que se organiza e um interesse colectivo a defender.


“Waste Land” tem como base o trabalho que o artista brasileiro Vik Muniz quis fazer com as pessoas e os materiais de Jardim Gramacho, reproduzindo conhecidas obras de arte, e fazendo depois reverter para a comunidade os rendimentos financeiros dos seus trabalhos.


Como uma pintura que se vê desde longe, Jardim Gramacho é apenas um monte de lixo. Aproximando o olhar, as texturas vão-se definindo, e começam a perceber-se as tintas e os traços. Aqui, as tintas e traços são as pessoas (Tião, Irmã, Zumbi, Isis, Suelen, Magna e Valter), as suas tragédias, os seus sonhos por realizar e a sua improvável felicidade.


Muniz dá-lhes um lampejo de uma vida diferente, que os anima e emociona. Mas não lhe cabe a ele “salvá-los” e evitar o seu regresso a Jardim Gramacho. Talvez fosse melhor não saber que havia mais além do horizonte ou talvez esse momento possa encher toda uma vida.


Jardim Gramacho é um fim e um recomeço, onde nada se perde, tudo se transforma. E transformar a vida dos outros é transformar a nossa própria vida.















Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.