Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

Les Herbes Folles **1/2

12.04.10, Rita


Realização: Alain Resnais. Elenco: André Dussollier, Sabine Azéma, Emmanuelle Devos, Mathieu Amalric, Michel Vuillermoz, Edouard Baer (voz). Nacionalidade: França / Itália, 2009.





Como as ervas daninhas que vão crescendo nos espaços deixados por outras plantas, roubando esse espaço para si mesmas, também o amor tem dessas coisas: impulsos sem razão ou ordem.


Alain Resnais (responsável pelo díptico “Smoking/No Smoking”, um dos meus filmes preferidos) regressa com a história de um amor que começa sem se saber como ou porquê e que termina mais ou menos assim também.


Há algo de refrescante (ou desculpabilizador) em ver adultos inteligentes comportando-se como crianças tontas. O risco desmedido, as expectativas irreais, a raiva descontrolada, o comportamento amoroso parece não poder ser intenso e saudável simultaneamente.


A câmara de Eric Gautier serve a narrativa de Alex Reval e Laurent Herbiet (argumento adaptado do livro "L'Incident” de Christian Gailly) em planos poéticos, sobrepondo a imagem (como a voz) de quem ensaia a realidade na própria cabeça antes de a experimentar.


Mas é fácil acreditar no inexplicável, no disparatado, no surreal dos sentimentos, mais que no dos factos (como o passado da personagem de André Dussolier que nunca se desvenda ou a insatisfatória finalização do triângulo amoroso). Como um amante largado sem qualquer explicação, assim nos deixa Resnais: à deriva.


Recordarei a arte.

















Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.