Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

BAFTA 2010 - vencedores

22.02.10, Rita


SRC=https://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o20022c16/5848981_YysFv.jpeg>


ALIGN=JUSTIFY>Em antecipação dos americanos, aqui ficam os ingleses Orange British Academy Film Awards.

ALIGN=LEFT> COLOR=#E90909>MELHOR FILME

THE HURT LOCKER - Kathryn Bigelow

COLOR=#E90909>MELHOR FILME BRITÂNICO (The Alexander Korda Award)

FISH TANK - Andrea Arnold

COLOR=#E90909>MELHOR REALIZADOR, ARGUMENTISTA OU PRODUTOR BRITÂNICO EM PRIMEIRA LONGA-METRAGEM (The Carl Foreman Award)

DUNCAN JONES (Realizador) – Moon

COLOR=#E90909>MELHOR REALIZADOR (The David Lean Award)

THE HURT LOCKER - Kathryn Bigelow

COLOR=#E90909>MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

THE HURT LOCKER - Mark Boal

COLOR=#E90909>MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO

UP IN THE AIR - Jason Reitman, Sheldon Turner

COLOR=#E90909>MELHOR FILME DE LÍNGUA NÃO INGLESA

UN PROPHÈTE – Jacques Audiard

COLOR=#E90909>MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

UP – Pete Docter, Bob Peterson

COLOR=#E90909>MELHOR ACTOR

COLIN FIRTH - A Single Man

COLOR=#E90909>MELHOR ACTRIZ

CAREY MULLIGAN - An Education

COLOR=#E90909>MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO

CHRISTOPH WALTZ - Inglourious Basterds

COLOR=#E90909>MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA

MO'NIQUE - Precious: Based on the Novel Push by Sapphire

COLOR=#E90909>MELHOR BANDA SONORA (The Anthony Asquith Award)

UP - Michael Giacchino

COLOR=#E90909>MELHOR FOTOGRAFIA

THE HURT LOCKER - Barry Ackroyd

COLOR=#E90909>MELHOR MONTAGEM

THE HURT LOCKER - Bob Murawski, Chris Innis

COLOR=#E90909>MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

AVATAR - Rick Carter, Robert Stromberg, Kim Sinclair

COLOR=#E90909>MELHOR GUARDA-ROUPA

THE YOUNG VICTORIA - Sandy Powell

COLOR=#E90909>MELHOR SOM

THE HURT LOCKER - Ray Beckett, Paul N. J. Ottosson

COLOR=#E90909>MELHORES EFEITOS ESPECIAIS

AVATAR - Joe Letteri, Stephen Rosenbaum, Richard Baneham, Andrew R. Jones

COLOR=#E90909>MELHOR CARACTERIZAÇÃO

THE YOUNG VICTORIA - Jenny Shircore

COLOR=#E90909>MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

MOTHER OF MANY - Emma Lazenby

COLOR=#E90909>MELHOR CURTA-METRAGEM

I DO AIR - Martina Amati

COLOR=#E90909>THE ORANGE RISING STAR AWARD (atribuído pelo público)

KRISTEN STEWART




















































A Serious Man ***1/2

18.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Joel e Ethan Coen. Elenco: Michael Stuhlbarg, Richard Kind, Fred Melamed, Sari Lennick, Aaron Wolff, Jessica McManus. Nacionalidade: EUA / Reino Unido / França, 2009.


SRC=http://www.screendaily.com/pictures/586xAny/2/9/4/1112294_A_Serious_Man.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Larry Gopnik (Michael Stuhlbarg) é um homem desconcertado pela tragédia em que a sua vida, subitamente (ou talvez não) se tornou, desesperado por respostas que dêem sentido a tudo.

ALIGN=JUSTIFY>O último filme dos irmãos Coen é uma observação nostálgica sobre os adultos de hoje, que, crescendo nos subúrbios sob os valores judaicos de seriedade dos anos 60, se vêem confrontados com uma realidade pessoal e profissional que contraria a noção de justa recompensa.

ALIGN=JUSTIFY>Apesar da especificidade do universo, “A Serious Man” consegue ser generalista, porque a miséria humana e o eterno absurdo da existência são cultural e religiosamente transversais.

ALIGN=JUSTIFY>Na ânsia do remédio pronto e imediato, esquecemo-nos de examinar o caminho de decisões e escolhas (ou ausência delas) que nos conduziu até aqui agora.








Somewhere **

16.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Sofia Coppola. Elenco: Stephen Dorff, Elle Fanning, Chris Pontius. Nacionalidade: EUA, 2010.


SRC=http://www.theurbn.com/wp-content/uploads/2010/12/somewhere-sofia-coppola-01-495x289.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>O último filme de Sofia Coppola (“Marie Antoinette”), vencedor do Leão de Ouro do Festival de Veneza, começa com a cena de um Ferrari ás voltas numa pista. Ironicamente, esta acaba por ser a infeliz metáfora para o próprio filme: muitas voltas para chegar a lugar nenhum.

ALIGN=JUSTIFY>Reminiscente do universo de Bret Easton Ellis, mas sem o seu sarcasmo, observa desde dentro a vida vazia e fútil de uma celebridade (Stephen Dorff), que sucumbe à fome canibal do mundo que lhe deu tudo.

ALIGN=JUSTIFY>Numa existência egocêntrica, marcada pela auto-comiseração e mania da perseguição, apenas o aparecimento da sua filha (Elle Fanning) parece romper com a preguiça de viver que é a sua rotina, para rapidamente ela mesma se ver absorvida pela inércia e pela repetição.

ALIGN=JUSTIFY>Centrado numa personagem sonâmbula e derrotada, incapaz de gerar empatia pela vacuidade da sua vida privilegiada, “Somewhere” é, também ele, um filme inerte e repetitivo. Apontando redutoramente para a solução da paternidade como razão e sentido da vida, apenas vislumbramos a inquietação gerada pelo paradoxo da liberdade e de não ter (ou não saber) para onde ir nos planos abertos e estáticos que Sofia Coppola, estilisticamente, nos oferece.

ALIGN=JUSTIFY>Este não é um daqueles pequenos filmes em que o silêncio está cheio de relevância. “Somewhere” é silencioso porque pouco tem a dizer.








The Men Who Stare at Goats **1/2

15.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Grant Heslov. Elenco: George Clooney, Ewan McGregor, Jeff Bridges, Kevin Spacey, Stephen Lang, Robert Patrick. Nacionalidade: EUA / Reino Unido, 2009.


SRC=http://thefilmstage.com/wp-content/uploads/2009/08/men-who-stare-at-goats-500x333.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>A adaptação do livro de Jon Ronson, tranforma-se, às mãos do argumentista Peter Straughan (“How To Lose Friends & Alienate People”) e do realizador Grant Heslov numa sessão de puro divertimento para os actores e, por consequência, para o espectador.

ALIGN=JUSTIFY>Uma sátira ao procedimento militar e à paranóia americana (de ontem e de hoje).








Cloudy With A Chance Of Meatballs ***

11.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Phil Lord e Chris Miller. Vozes V.O.: Bill Hader, Anna Faris, James Caan, Andy Samberg, Bruce Campbell, Mr. T, Benjamin Bratt, Neil Patrick Harris. Nacionalidade: EUA, 2009.


SRC=http://assets.nydailynews.com/img/2009/09/18/alg_cloudy_chance_meatballs.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>“Cloudy With A Chance Of Meatballs”, adaptação do livro de Judi e Ron Barrett, é um filme para a família SOBRE a família.

ALIGN=JUSTIFY>Uma fantasia gastronómica (ou nem tanto, se pensarmos que se trata de fast food caindo do céu), que nos adverte para o perigo de se conseguir aquilo que se deseja.

ALIGN=JUSTIFY>Resta a indigestão de um mundo que, se quisesse e com os devidos esforços, poderia alimentar toda a sua população... Mas isso é outra história.








$9.99 ***1/2

09.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Tatia Rosenthal. Vozes V.O:: Geoffrey Rush, Anthony LaPaglia, Samuel Johnson, Claudia Karvan, Joel Edgerton, Barry Otto, Leeanna Walsman, Ben Mendelsohn, Jamie Katsamatsas, Briam Meagan. Nacionalidade: Israel / Austrália, 2008.


SRC=http://motionographer.com/wp-content/uploads/2009/06/999_01.jpg>


ALIGN=LEFT>Por apenas $9.99, temos um mapa de múltiplos caminhos – individuais e incomparáveis.

Tentar ser feliz, da melhor forma possível.

Se algo podemos concluir é que o sentido da vida é em frente.












keeping us beautiful

05.02.10, Rita


ALIGN=CENTER>while falling down a mountain



SRC=https://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o3704fde8/5595649_ecZtA.bmp>

ALIGN=CENTER>TINDERSTICKS @Centro Cultural Olga Cadaval









Whatever Works **1/2

05.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Woody Allen. Elenco: Larry David, Evan Rachel Wood, Patricia Clarkson, Ed Begley Jr., Michael McKean, Conleth Hill, Henry Cavill. Nacionalidade: EUA / França, 2009.


SRC=http://media.social.msn.com/images/blogs/test/41_1747_20091027181930_whatever%20works%20three.jpg WIDTH=500>


ALIGN=JUSTIFY>“Whatever Works” é um clássico (leia-se ‘reciclado’) Woody Allen: de volta a Manhattan, de volta a si mesmo – com Larry David (“ Curb Your Enthusiasm”) em alterego e uma quase irreconhecível Evan Rachel Wood como musa –, aos diálogos intensos e sarcásticos, e à habitual leveza com que trata os pesados dilemas existenciais.

ALIGN=JUSTIFY>Neste mundo aleatório, há que aproveitar qualquer rara hipótese de felicidade. E no amor não há regras, nem normas de funcionamento ou receitas para o êxito. Tudo é válido. Desde que funcione.








Antichrist ***1/2

04.02.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Lars Von Trier. Elenco: Willem Dafoe. Charlotte Gainsbourg. Nacionalidade: Dinamarca / Alemanha / França / Suécia / Itália / Polónia, 2009.


SRC=https://farm4.static.flickr.com/3554/3442805309_4807598ac6.jpg>


ALIGN=LEFT>Da misoginia.

Da mulher como fonte do mal.

De como a vingança contra “a mulher má”, liberta todas as injustiçadas.

Das metáforas.

Da violência. Da loucura. Do sofrimento. Do desespero. Da dor.

Da razão. Da irracionalidade.

A desconfortável intimidade da câmara de Von Trier e a irrepreensibilidade estética dos seus planos postas ao serviço do opressivo, do bizarro e do perturbador,

Da catarse.

Do paraíso. Do inferno.
























Pág. 1/2