Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

16th Annual SAG Awards®

25.01.10, Rita


SRC=https://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o77047547/5714508_fOrhr.jpeg>


ALIGN=JUSTIFY>No passado dia 23, foi a vez dos actores galardoarem os seus pares na 16ª edição dos Screen Actors Guild Awards.


Foram estes os resultados:


ALIGN=LEFT> COLOR=#E90909>THEATRICAL MOTION PICTURES


COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Male Actor in a Leading Role

JEFF BRIDGES por “Crazy Heart”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Female Actor in a Leading Role

SANDRA BULLOCK por “The Blind Side”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Male Actor in a Supporting Role

CHRISTOPH WALTZ por “Inglourious Basterds”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Female Actor in a Supporting Role

MO’NIQUE por “Precious: Based on the novel Push by Sapphire”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by the Cast of a Motion Picture

INGLOURIOUS BASTERDS



COLOR=#E90909>PRIMETIME TELEVISION


COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Male Actor in a Television Movie or Miniseries

KEVIN BACON por “Taking Chance”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Female Actor in a Television Movie or Miniseries

DREW BARRYMORE por “Grey Gardens”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Male Actor in a Drama Series

MICHAEL C. HALL por “Dexter”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Female Actor in a Drama Series

JULIANNA MARGULIES por “The Good Wife”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by an Ensemble in a Drama Series

MAD MEN

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Male Actor in a Comedy Series

ALEC BALDWIN por “30 Rock”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Female Actor in a Comedy Series

TINA FEY por “30 Rock”

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by an Ensemble in a Comedy Series

GLEE



COLOR=#E90909>SAG HONORS FOR STUNT ENSEMBLES


COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Stunt Ensemble in a Motion Picture

STAR TREK

COLOR=#BBBBBB>Outstanding Performance by a Stunt Ensemble in a Television Series

24











































Das Weisse Band ****1/2

22.01.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Michael Haneke. Elenco: Christian Friedel, Ernst Jacobi, Leonie Benesch, Ulrich Tukur, Ursina Lardi, Fion Mutert, Michael Kranz, Burghart Klaußner, Steffi Kühnert, Maria-Victoria Dragus, Leonard Proxauf. Nacionalidade: Áustria / Alemanha / França / Itália, 2009.


SRC=http://www.welt.de/multimedia/archive/1251300247000/00884/band_teaser2_DW_Kul_884411g.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Se tivesse de destacar o elemento comum na filmografia de Michael Haneke seria a crueldade. De uma forma ou de outra, dirigida a outros ou a si mesmo, as suas personagens são das mais cruéis que o cinema nos tem oferecido. E não deixa de ser desconcertante olhar para este homem com ar de simpático avô e ver aquilo que o estimula para e que resulta na sua criação.

ALIGN=JUSTIFY>O subtítulo “Eine deutsche Kindergeschichte” parece jogar com o significado “uma história alemã para crianças” e “uma história alemã sobre crianças”. Fiquemo-nos pela segunda opção. Mesmo.

ALIGN=JUSTIFY>O narrador avisa-nos, desde logo, que a sua memória não consegue assegurar um relato isento de imperfeições. Na Alemanha rural do princípio do séc. XX, a vida arrasta-se num compasso lento, sem felicidades mas também sem tragédias. Até ao dia em que estranhos acontecimentos vêm perturbar a vida dos seus habitantes.

ALIGN=JUSTIFY>Haneke oferece-nos um mistério quase policial, ao longo do qual vamos recebendo pequenas pistas, para terminar numa ambígua resolução. À semelhança das suas personagens, também ele dissimula, falando de outras coisas através da metáfora do cinema. Conta-nos da liderança despótica (familiar e política), do poder da educação na perpetuação dos comportamentos, conta-nos da nossa memória histórica e dos seus esquecimentos.

ALIGN=JUSTIFY>Embrulhado na espantosa fotografia a preto e branco de Christian Berger, “Das Weisse Band“ é austero e formal. Mas, com um cuidado quase obsessivo, Haneke consegue condensar as mais fortes emoções (e o diálogo mais violento), apertando-as de tal modo que, a qualquer o momento, esperamos vê-las explodir. E é assim, como uma mola contraída, que saímos da sala de cinema.








The Road ****

21.01.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: John Hillcoat. Elenco: Viggo Mortensen, Kodi Smit-McPhee, Charlize Theron, Robert Duvall, Guy Pearce, Molly Parker, Michael Kenneth Williams. Nacionalidade: EUA, 2009.


SRC=http://static2.aintitcool.com/images2009/HillcoatInt3.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Sem ter lido o livro de Cormac McCarthy posso apenas imaginar que ele seja ainda mais duro que a adaptação de Joe Penhall e John Hillcoat (“The Proposition”).

ALIGN=JUSTIFY>Na pálida (e cinzenta) amostra de mundo que resta após uma catástrofe não identificada, um homem (Viggo Mortensen) tenta, a todo o custo, salvar a vida do seu filho (Kodi Smit-McPhee). Depois de a mãe (Charlize Theron) ter desistido perante a perspectiva de pilhagens, violações e canibalismo motivados pelo desespero e a fome, os dois homens seguem em direcção a sul e à costa, na esperança de que o mar seja mais do que cinza e pó. Correndo, escondendo-se e passando fome, eles sobrevivem na desolação – o pai motivado pelo filho, o filho pela noção de bem.

ALIGN=JUSTIFY>“The Road” não tem os exactos elementos de thriller apocalíptico nem os efeitos visuais que Hollywood nos tenta vender pelo menos uma vez por ano, mas é pleno de tensão e de uma envolvência quase dolorosa. Às exigências física e emocional, Viggo Mortensen responde com excelência, e o jovem australiano de 13 anos Kodi Smit-McPhee, com uma intensidade e intuição que não lhe ficam atrás.

ALIGN=JUSTIFY>O amor é o motor, a força, a saída, o fogo que compete a cada um guardar e carregar dentro de si. E ainda que o mundo possa, de facto, chegar ao limite do possível, o único caminho que vale a pena percorrer é o da a empatia e compaixão – o ser (verbo) humano.








Un Prophète ****

20.01.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Jacques Audiard. Elenco: Tahar Rahim, Niels Arestrup, Adel Bencherif, Hichem Yacoubi, Reda Kateb, Jean-Philippe Ricci, Gilles Cohen, Antoine Basler, Leïla Bekhti. Nacionalidade: França / Itália, 2009.


SRC=http://www.bozarblog.info/images/prophete.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Jacques Audiard (“De Tanto Bater o Meu Coração Parou”) pega na inocência (e ingenuidade) de Malik El Djebena (Tahar Rahim) e corrompe-as brutalmente pelas forças organizadoras (aglutinadoras e isoladoras) do presídio.

ALIGN=JUSTIFY>Neste processo, Malik observa silencioso e obediente, e aprende a ser previdente e implacável. Desconcertado, assustado, atormentado pelo crime que é obrigado a cometer, ele transforma-se num líder, iluminado pela convicção da sua “missão”, capaz de motivar seguidores.

ALIGN=JUSTIFY>A realização de Audiard é simultaneamente controlada e enérgica. E as interpretações cativantes, do praticamente estreante (e lindíssimo!) Tahar Rahim, ao veterano Niels Arestrup (como líder da facção corsa), passando por Hichem Yacoubi (o fantasma).

ALIGN=JUSTIFY>Nunca a prisão pareceu tão longe do conceito de reabilitação como em “Un Prophète”. Nunca 2h30 se passaram tão sem esforço.








Where The Wild Things Are ***

19.01.10, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Spike Jonze. Elenco: Max Records, Catherine Keener, Mark Ruffalo, James Gandolfini (voz), Lauren Ambrose (voz), Paul Dano (voz), Catherine O'Hara (voz), Forest Whitaker (voz), Michael Berry Jr. (voz), Chris Cooper (voz). Nacionalidade: EUA, 2009.


SRC=http://i.usatoday.net/communitymanager/_photos/pop-candy/2009/10/19/wildx-large.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>A experiência da infância estará já longe para muitos de nós, outros começam agora a vivê-la pelos olhos dos filhos. Os medos e as expectativas, a dor no confronto com a realidade, a fuga, a verdade e, finalmente, a assimilação. O mais recente filme de Spike Jonze (“Being Jonh Malkovich”, “Adaptation”), adaptação do livro infantil de 1963 de Maurice Sendak, leva-nos de volta a esse tempo.

ALIGN=JUSTIFY>No rescaldo do divórcio dos pais, encontramos Max (Max Records) imerso na profunda tristeza que advém da solidão, de sentirmos que somos únicos (na pior acepção da palavra) e que nunca ninguém nos vai compreender.

ALIGN=JUSTIFY>A sua raiva e frustração (e todos as outras emoções que as contrariam ou equilibram) encontram uma personificação física no seu mundo imaginário, um mundo onde é possível criar a própria felicidade, ou o que se pensa que ela possa ser. Nesta transposição da realidade, Max faz o caminho de crescimento, à medida que se apercebe do impacto que cada um dos seus sentimentos (e acções deles decorrentes) têm sobre aqueles que estão ao seu redor.

ALIGN=JUSTIFY>Essa é, e continua a ser, a maior viagem que cada um de nós pode ambicionar fazer: ao mundo que contemos dentro de nós.








67th Golden Globe Awards – vencedores

18.01.10, Rita


SRC=http://fotos.sapo.pt/gPgj3C1MYDtWqly4dgCz/x435>


ALIGN=JUSTIFY>Revelados (para grande desilusão minha...) os vencedores da 67ª edição dos Golden Globe Awards.


ALIGN=LEFT> COLOR=#E90909>BEST MOTION PICTURE - DRAMA

Avatar, de James Cameron

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A MOTION PICTURE - DRAMA

Sandra Bullock por “The Blind Side”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A MOTION PICTURE - DRAMA

Jeff Bridges por “Crazy Heart”

COLOR=#E90909>BEST MOTION PICTURE - MUSICAL OR COMEDY

The Hangover, de Todd Phillips

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A MOTION PICTURE - MUSICAL OR COMEDY

Meryl Streep por “Julie & Julia”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A MOTION PICTURE - MUSICAL OR COMEDY

Robert Downey Jr. por “Sherlock Holmes”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A SUPPORTING ROLE IN A MOTION PICTURE

Mo'nique por “Precious: Based On The Novel Push By Sapphire”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A SUPPORTING ROLE IN A MOTION PICTURE

Christoph Waltz por “Inglourious Basterds”

COLOR=#E90909>BEST ANIMATED FEATURE FILM

Up, de Pete Docter e Bob Peterson

COLOR=#E90909>BEST FOREIGN LANGUAGE FILM

Das Weisse Band - Eine Deutsche Kindergeschichte (Alemanha), de Michael Haneke

COLOR=#E90909>BEST DIRECTOR - MOTION PICTURE

James Cameron por “Avatar”

COLOR=#E90909>BEST SCREENPLAY - MOTION PICTURE

Jason Reitman e Sheldon Turner por “Up In The Air”

COLOR=#E90909>BEST ORIGINAL SCORE - MOTION PICTURE

Michael Giacchino - “Up”

COLOR=#E90909>BEST ORIGINAL SONG - MOTION PICTURE

The Weary Kind (Theme From Crazy Heart) – “Crazy Heart”

COLOR=#E90909>BEST TELEVISION SERIES - DRAMA

Mad Men

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A TELEVISION SERIES - DRAMA

Julianna Margulies por “The Good Wife”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A TELEVISION SERIES - DRAMA

Michael C. Hall por ”Dexter”

COLOR=#E90909>BEST TELEVISION SERIES - MUSICAL OR COMEDY

Glee

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A TELEVISION SERIES - MUSICAL OR COMEDY

Toni Collette por “United States Of Tara”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A TELEVISION SERIES - MUSICAL OR COMEDY

Alec Baldwin por “30 Rock”

COLOR=#E90909>BEST MINI-SERIES OR MOTION PICTURE MADE FOR TELEVISION

Grey Gardens

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A MINI-SERIES OR A MOTION PICTURE MADE FOR TELEVISION

Drew Barrymore por “Grey Gardens”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A MINI-SERIES OR A MOTION PICTURE MADE FOR TELEVISION

Kevin Bacon por “Taking Chance”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS IN A SUPPORTING ROLE IN A SERIES, MINI-SERIES OR MOTION PICTURE MADE FOR TELEVISION

Chloë Sevigny por “Big Love”

COLOR=#E90909>BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR IN A SUPPORTING ROLE IN A SERIES, MINI-SERIES OR MOTION PICTURE MADE FOR TELEVISION

John Lithgow por “Dexter”

COLOR=#E90909>CECIL B. DeMILLE AWARD

Martin Scorsese



ALIGN=LEFT>Restantes nomeados aqui.





























































2009 – os melhores filmes

03.01.10, Rita


SRC=https://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o6204eac9/5595646_CbZVZ.jpeg>



ALIGN=LEFT> COLOR=#BBBBBB>fevereiro

MILK, de Gus Van Sant
THE READER, de Stephen Daldry

COLOR=#BBBBBB>março

THE WRESTLER, de Darren Aronofsky

COLOR=#BBBBBB>abril

LOUISE-MICHEL, de Benoît Delépine e Gustave de Kervern

COLOR=#BBBBBB>setembro

UP, de Pete Docter e Bob Peterson
INGLOURIOUS BASTERDS, de Quentin Tarantino

COLOR=#BBBBBB>novembro

(500) DAYS OF SUMMER, de Marc Webb



















2009 – os melhores concertos

02.01.10, Rita


SRC=https://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/oaf04c5c9/5595645_cHZWN.jpeg>



ALIGN=LEFT> COLOR=#BBBBBB>28 de Abril

DAVID BYRNE @Coliseu dos Recreios

COLOR=#BBBBBB>14 de Maio

ANTONY AND THE JONHSONS @Coliseu dos Recreios

COLOR=#BBBBBB>25 de Maio

ANDREW BIRD @São Jorge

COLOR=#BBBBBB>07 de Outubro

CHRIS GARNEAU @La Maroquinerie, Paris

COLOR=#BBBBBB>23 de Outubro

JOHN VANDERSLICE @Santiago Alquimista

COLOR=#BBBBBB>14 de Novembro

DEPECHE MODE @Pavilhão Atlântico

COLOR=#BBBBBB>02 de Dezembro

FRANZ FERDINAND @Campo Pequeno





















Pág. 1/2