Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

The Astronaut Farmer **

16.06.07, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Michael Polish. Elenco: Billy Bob Thornton, Virginia Madsen, Max Thieriot, Jasper Polish, Logan Polish, Bruce Dern, Mark Polish, Jon Gries, Tim Blake Nelson, Sal Lopez, J.K. Simmons, Kiersten Warren, Robert E. Fleischer. Nacionalidade: EUA, 2006.


SRC=http://us.movies1.yimg.com/movies.yahoo.com/images/hv/photo/movie_pix/warner_brothers/the_astronaut_farmer/billy_bob_thornton/astronaut5.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Ainda estou para perceber como é que um grupo de bons profissionais se presta a gastar o seu talento num telefilme enjoativo como “The Astronaut Farmer”. Especialmente tendo em conta as referências dos gémeos Michael e Mark Polish de obras de qualidade como “Twin Falls Idaho” (1999) e “Northfork” (2003). Mas, em vez de um ponto de vista original sobre o poder dos sonhos (na dicotomia entre o seu lado mais inspirador e o mais destrutivo), tem-se um exaustivo conjunto de clichés sobre um herói americano.

ALIGN=JUSTIFY>Charles Farmer (Billy Bob Thornton) é um rancheiro texano, que deixou a sua carreira de engenheiro aeroespacial na força aérea e a caminho da NASA quando uma tragédia atingiu a sua família. Mas o seu sonho de ir ao espaço não desapareceu, e o seu celeiro foi transformado num hangar para um foguetão caseiro. A sua determinação em se lançar no espaço, orbitar umas quantas vezes em redor do planeta e regressar a casa recebe todo o apoio da sua mulher, Audrey (Virginia Madsen), e dos seus três filhos, Shepard (Max Thieriot), Stanley (Jasper Polish, filha de Michael) e Sunshine (Logan Polish, filha de Mark); ignorantes das dificuldades financeiras em que o projecto de Farmer os colocou a todos.

ALIGN=JUSTIFY>Quando Farmer tenta comprar a grande quantidade de combustível necessária para o lançamento, o FBI, a NASA e os media são alertados para este acontecimento surreal, indecisos entre classificá-lo como louco ou como uma ameaça à segurança nacional. Os oficiais da NASA, em concreto, torcem pelo falhanço de Farmer, uma vez que o seu exorbitante orçamento seria alvo de fortes críticas se um simples civil conseguisse fazer o mesmo que eles no seu próprio quintal e colocando o filho de 15 anos a controlar a missão a partir de uma auto-caravana.

ALIGN=JUSTIFY>A realização do argumento conjunto está a cargo de Michael, enquanto Mark interpreta o papel de um dos agentes do FBI enviado para supervisionar Farmer (a dupla mais interessante do filme). Mas aquilo que começa por ser um olhar interessante sobre o dilema entre liberdade e responsabilidade, sobre a dimensão doentia da suspeição governamental norte-americana (especialmente tendo em conta a “impossibilidade de insucesso” que marca a sua filosofia militar), termina num escalar de ingenuidade totalmente incredível.

ALIGN=JUSTIFY>Farmer ignora deliberadamente as necessidades – e as vidas! – que põe em risco, inclusive as da sua família, que, apesar do seu egoísmo galopante se recusa a fazê-lo enfrentar a realidade, uma compaixão que vai para lá do (ir)razoável. A personagem de Madsen, apesar de uns rasgos de personalidade própria, acaba por se auto-anular de uma forma quase dolorosa de assistir. É o homem fazendo os seus disparates infantis e egoístas, enquanto a mulher o desculpa e protege num amor totalmente desequilibrado.

ALIGN=JUSTIFY>Da mesma forma que, para Farmer, o potencial destrutivo das suas acções é irrelevante, ele atingir ou não o seu sonho tornou-se para mim, como espectadora, completamente irrisório. Minto, o seu egoísmo fez-me afastar de tal maneira desta personagem que o seu falhanço começou a desenhar-se como o melhor final de todos. No entanto, tenho algumas dúvidas que fosse essa a intenção dos manos Polish. Um pouco à semelhança dos pioneiros do Oeste Americano, todos os sacrifícios parecem justificáveis face à loucura mortal de um sonho.

ALIGN=JUSTIFY>Muitas guerras começaram por muito menos...


WIDTH=70% COLOR=#E90909 SIZE=1>


ALIGN=JUSTIFY>CITAÇÕES:

ALIGN=JUSTIFY>COLOR=#AAAAAA>“Will Beacon – Mr. Farmer, how do we know you aren't constructing a WMD?
Charles Farmer – Sir, if I was building a weapon of mass destruction, you wouldn't be able to find it.”
BILLY BOB THORNTON (Charles Farmer) e ROBERT E. FLEISHER (Will Beacon)


ALIGN=JUSTIFY> “Charles Farmer – Hey kid you know what you want to do when you grow up?
Criança – I dunno.
Charles Farmer – Well, better know what your going to do, before someone knows it for you.”














Breach ***1/2

15.06.07, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Billy Ray. Elenco: Chris Cooper, Ryan Phillippe, Laura Linney, Caroline Dhavernas, Gary Cole, Dennis Haysbert, Kathleen Quinlan, Bruce Davison, Jonathan Watton, Tom Barnett, Jonathan Potts. Nacionalidade: EUA, 2007.


SRC=http://us.movies1.yimg.com/movies.yahoo.com/images/hv/photo/movie_pix/universal_pictures/breach/_group_photos/chris_cooper5.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Eric O’Neill (Ryan Phillippe) é um aspirante a agente do FBI colocado como assistente do agente Robert Hannsen (Chris Cooper) com o objectivo de arranjar provas das suas perversões sexuais, um embaraço para o FBI ao final de 25 anos de carreira. O’Neill é encarregado de vigiar todos os seus movimentos de Hannsen e reportar directamente à agente Kate Burroughs (Laura Linney).

ALIGN=JUSTIFY>Apesar de Hannsen ser arrogante, duro e até paranóico, O’Neill começa a duvidar da natureza da sua investigação. A sua extraordinária capacidade de ler as pessoas, o seu orgulho laboral, os seus fortes valores morais e a sua devoção religiosa, acabam por despertar admiração em O’Neill, que também partilha com Hannsen a desaprovação pela burocracia e os rígidos protocolos do FBI.

ALIGN=JUSTIFY>Perante esta hesitação, O’Neill é informado dos reais motivos por trás da sua investigação. Ao longo de mais de 20 anos, Hannsen vendeu segredos de estado ao regime soviético que resultaram na morte e prisão de vários agentes americanos, além de milhões de dólares de perdas materiais. O objectivo é apanhá-lo num acto de entrega de informação e utilizar a pena de morte como alavanca para a confissão.

ALIGN=JUSTIFY>“Breach” conta a história real dos últimos meses desta investigação e de como o FBI perseguiu e deteve um dos seus, com um esforço aparentemente superior ao das actividades de espionagem internacional.

ALIGN=JUSTIFY>Billy Ray (“Shattered Glass - Verdade ou Mentira”) realiza um filme sólido que, sem mistério inerente, consegue um bom nível de tensão. Para isso, o foco centrou-se na relação de Hannsen com O’Neill e nos jogos psicológicos para desmanchar os artifícios que cada um construiu à sua volta. Neste tour de force Chris Cooper é o elemento mais forte. Também frente a uma supreendentemente agressiva Laura Linney, a compentente prestação de Ryan Phillippe surge algo nublada.

ALIGN=JUSTIFY>Apesar de algumas opções de montagem deixarem incómodas pontas soltas, “Breach” apresenta situações mais reais, e menos espalhafatosas, que as típicas histórias de espiões, conseguindo uma interessante ambiguidade nas motivações que levaram Hannsen a trair o seu próprio país (eu própria se fosse americana, acho que também teria essa tentação...).








Alatriste ***

13.06.07, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Agustín Díaz Yanes. Elenco: Viggo Mortensen, Unax Ugalde, Eduardo Noriega, Ariadna Gil, Elena Anaya, Javier Cámara, Enrico Lo Verso, Juan Echanove, Eduard Fernández, Blanca Portillo. Nacionalidade: França / Espanha / EUA, 2006.


SRC=http://eur.i1.yimg.com/eur.yimg.com/ng/mo/uno/20060904/13/2805137876.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>Condensando os cinco livros de Arturo Pérez-Reverte sobre as aventuras do ‘Capitão’ Alatriste, um espadachim a soldo, na Espanha do Século XVII, “Alatriste” é a produção mais cara do cinema espanhol, em redor da qual se juntou um elenco liderado pelo ‘estrangeiro’ (americano) Viggo Mortensen.

ALIGN=JUSTIFY>Da guerra na Flandres em 1622 até à de Rocroi em 1643, Alatriste é ainda envolvido em manipulações políticas e religiosas, ao ser encarregado de matar dois estrangeiros que chegam a Madrid. A cargo do filho de um companheiro de batalha, Íñigo (Unax Ugalde), o seu coração é testado pela adúltera actriz María de Castro (Ariadna Gil), enquanto a protecção do seu companheiro de armas Conde de Guadalmedina (Eduardo Noriega) será pesada com as exigências impostas pelo Conde Duque de Olivares (Javier Cámara), conselheiro do Rei Felipe IV.

ALIGN=JUSTIFY>Naquele que poderia servir para um bom retrato de Espanha, numa época sombria em que o império começava a desmoronar-se à conta de mercenários e intrigas palacianas, Agustín Díaz Yanes (“Sin Noticias de Dios”, 2001) opta por um drama pessoal centrado nas noções de honra e pátria. Mas nas lutas retratadas não existe heroísmo e a guerra assume o seu lado mais patético. O colorido romântico, veiculado por amores eternamente adiados, apenas acrescenta uma maior escuridão (que, por falta de um argumento verdadeiramente forte, nunca atinge o pretendido tom de tragédia).

ALIGN=JUSTIFY>Meio perdido entre o social e pessoal, Díaz Yanes não consegue que a transição entre cenas seja feita com fluidez. Em vez disso, sucessivos saltos temporais e geográficos, que pretendem abarcar demasiados acontecimentos, acabam por impedir que se forma na mente do espectador um todo coerente. O fio condutor é Alatriste, um homem corajoso, calculista, sentimental e pragmático ao qual Viggo Mortensen empresta o seu corpo e voz sussurrada, mas que está longe de ser a sua mais forte interpretação. Uma nota para dois actores celebrizados no país vizinho pela série televisiva “Siete Vidas”: Javier Cámara e Blanca Portillo, travestida no papel de Frei Emilio Bocanegra.

ALIGN=JUSTIFY>O visual Velazquiano, e a lembrar o ambiente das histórias de Dumas, é conseguido à conta de um grande trabalho de fotografia e iluminação por parte de Paco Femenia, de direcção de arte de Benjamín Fernández e de guarda-roupa de Francesca Sartori. Para 24 milhões de euros de financiamento, a ambição de Díaz Yanes não parece muita, mas o resultado final parece pouco.


WIDTH=70% COLOR=#E90909 SIZE=1>


ALIGN=JUSTIFY>CITAÇÕES:

ALIGN=JUSTIFY>COLOR=#AAAAAA>“Los sobornos mantienen las bocas cerradas y las voluntades abiertas.”
EDUARDO NORIEGA (Conde de Guadalmedina)


ALIGN=JUSTIFY> “Cuenta lo que fuimos.”
EDUARD FERNÁNDEZ (Sebastián Copons)












Yes, it's mine

12.06.07, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Há tentações completamente irresistíveis. E eu sou uma miúda fraca... A única palavra que me vem à mente é “gula”.


SRC=http://fotos.sapo.pt/almeida_rita/pic/0001resg>





Ocean’s Thirteen **1/2

11.06.07, Rita

ALIGN=JUSTIFY>Realização: Steven Soderbergh. Elenco: Brad Pitt, George Clooney, Matt Damon, Elliott Gould, Al Pacino, Eddie Jemison, Don Cheadle, Shaobo Qin, Casey Affleck, Scott Caan, Bernie Mac, Carl Reiner, Eddie Izzard, Ellen Barkin, Andy Garcia, Vincent Cassel, Julian Sands, David Paymer. Nacionalidade: EUA, 2007.


SRC=http://us.movies1.yimg.com/movies.yahoo.com/images/hv/photo/movie_pix/warner_brothers/ocean_s_thirteen/_group_photos/matt_damon1.jpg>


ALIGN=JUSTIFY>De regresso a Las Vegas, desta feita a troupe de Danny Ocean (George Clooney) quer mais do que dinheiro. O objectivo é vingarem o seu amigo e mentor Reuben Tishkoff (Elliot Gould), vítima de um ataque cardíaco por acção do usurpador Willie Bank (Al Pacino), que acaba de abrir um casino na cidade e pelo qual está decidido a arrecadar o prémio de qualidade.

ALIGN=JUSTIFY>Danny, Rusty (Brad Pitt), Linus (Matt Damon), Basher (Don Cheadle), Frank (Bernie Mac), Virgil (Casey Affleck), Turk (Scott Caan) e Yen (Shaobo Qin) vão tentar atingir Bank onde mais lhe dói: o dinheiro e o orgulho. A ideia é fazer com que Bank perca o máximo dinheiro possível no dia de inauguração do casino. Para isso vão contar com a ajuda de alguns infiltrados, duas brocas industriais, uns quantos disfarces e também de Terry Benedict (Andy Garcia), com a sua agenda pessoal.

ALIGN=JUSTIFY>Se conseguirem suspender a credulidade não haverá vítimas. O argumento de Brian Koppelman e David Levien compensa com ritmo o que lhe falta em credibilidade, tensão e surpresas. As personagens mantêm-se sem evoluções relativamente aos dois filmes precedentes (e o primeiro continua sem ser superado), e nunca sentimos que elas estão de facto em perigo. A melhor estratégia é abordar este filme com o mesmo escapismo com que foi elaborado. Sem distracções românticas (it’s a boys’ movie), o entretenimento de “Ocean’s Thirteen” reside essencialmente no divertimento que os actores têm em fazê-lo, e é inevitável imaginá-los num estilo de acampamento só para rapazes (com umas incursões mal aceites pela menina Ellen Barkin) e sob supervisão do (pouco responsável) monitor Soderbergh.

ALIGN=JUSTIFY>No todo, a terceira parte da saga de Ocean e amigos não defrauda fans incondicionais nem espectadores ocasionais. E distrai bem de uma dor de cabeça de sexta-feira à noite.


WIDTH=70% COLOR=#E90909 SIZE=1>


ALIGN=JUSTIFY>CITAÇÕES:

ALIGN=JUSTIFY>COLOR=#AAAAAA>“You're analog players in a digital world.”
EDDIE IZZARD (Roman Nagel)












RISCAS BRANCAS

09.06.07, Rita

ALIGN=JUSTIFY>O filme de hoje passa-se em Oeiras. A minha atenção (e expectativa) estará concentrada na sessão das 21h45, que tem como protagonistas os irmãos Meg e Jack White.


SRC=http://fotos.sapo.pt/almeida_rita/pic/0001kkwp>


ALIGN=CENTER>COLOR=#E90909>SEVEN NATION ARMY

SIZE=1 COLOR=#E90909>The White Stripes


I’m gonna fight ’em off
A seven nation army couldn’t hold me back
They’re gonna rip it off
Taking their time right behind my back
And I’m talking to myself at night
Because I cant forget
Back and forth through my mind
Behind a cigarette
And the message coming from my eyes
Says leave it alone

Don’t want to hear about it
Every single ones got a story to tell
Everyone knows about it
From the queen of England to the hounds of hell
And if I catch it coming back my way
I’m gonna serve it to you
And that ain’t what you want to hear,
But that’s what Ill do
And the feeling coming from my bones
Says find a home

I’m going to Wichita
Far from this opera for evermore
I’m gonna work the straw
Make the sweat drip out of every pore
And I’m bleeding, and I’m bleeding, and I’m bleeding
Right before the lord
All the words are gonna bleed from me
And I will think no more
And the stains coming from my blood
Tell me go back home








































[mais] UM ANO DE CINEMA(S)

08.06.07, Rita




O Nimas volta a apresentar os melhores filmes estreados entre Junho 2006 e Junho 2007. De 21 de Junho a 29 de Agosto, por apenas 3,50€, esta é a oportunidade de (re)ver as seguintes obras:



AS FILHAS DO BOTÂNICO, Dai Sijie
Quinta, 21 Junho

A LULA E A BALEIA, Noa Baumbach
Sexta, 22 Junho

KLIMT, Raoul Ruiz
Sábado, 23 Junho

PROFISSÃO: REPÓRTER, Michelangelo Antonioni
Domingo, 24 Junho

O TEMPO QUE RESTA, François Ozon
Segunda, 25 Junho

A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS, Isabel Coixet
Terça, 26 Junho

UMA VERDADE INCONVENIENTE, Davis Guggenheim
Quarta e Quinta, 27 e 28 Junho

BRISA DE MUDANÇA, Kean Loach
Sexta, 29 Junho

SONHAR COM XANGAI, Wang Xiaoshuai
Sábado, 30 Junho

OS AMANTES REGULARES*, Philippe Garrel
Domingo, 1 Julho

98 OCTANAS, Fernando Lopes
Segunda, 02 Julho

PARAÍSO AGORA, Hany Abu-Assad
Terça, 03 Julho

UMA FAMÍLIA À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS, Jonathan Dayton e Valerie Faris
Quarta e Quinta, 04 e 05 Julho

ROMANCE & CIGARROS, John Turturro
Sexta, 06 Julho

VOO 93, Paul Greengrass
Sábado, 07 Julho

FAÇA FAVOR, Pierre Salvadori
Domingo, 08 Julho

ALGUNS DIAS EM SETEMBRO, Santiago Amigorena
Segunda, 09 Julho

MARIE ANTOINETTE, Sofia Coppola
Terça, 10 Julho

VOLVER - VOLTAR, Pedro Almodóvar
Quarta e Quinta, 11 e 12 Julho

TRANSE, Teresa Villaverde
Sexta, 13 Julho

A DÁLIA NEGRA, Brian De Palma
Sábado, 14 Julho

OS FILHOS DO HOMEM, Alfonso Cuarón
Domingo, 15 Julho

MANUAL DO AMOR, Giovanni Veronesi
Segunda, 16 Julho

A SENHORA DA ÁGUA, M. Night Shyamalan
Terça, 17 Julho

A RAINHA, Stephen Frears
Quarta e Quinta, 18 e 19 Julho

PARIS JE T’AIME, Olivier Assayas, Isabel Coixet, Gus Van Sant, Alfonso Cuaron, etc.
Sexta, 20 Julho

A PRAIRIE HOME COMPANION – BASTIDORES DA RÁDIO, Robert Altman
Sábado, 21 Julho

OBRIGADO POR FUMAR, Jason Reitman
Domingo, 22 Julho

A CIÊNCIA DOS SONHOS, Michel Gondry
Segunda, 23 Julho

VIÚVA RICA SOLTEIRA NÃO FICA, José Fonseca e Costa
Terça, 24 Julho

BABEL*, Alejandro González Inárritu
Quarta e Quinta, 25 e 26 Julho

BORAT, Larry Charles
Sexta, 27 Julho

JUVENTUDE EM MARCHA*, Pedro Costa
Sábado, 28 Julho

O GRANDE SILÊNCIO*, Philip Groning
Domingo, 29 Julho

EM PARIS, Christophe Honoré
Segunda, 30 Julho

THE DEPARTED – ENTRE INIMIGOS*, Martin Scorsese
Terça, 31 Julho

SCOOP, Woody Allen
Quarta e Quinta, 1 e 02 Agosto

FLAGS OF OUR FATHERS – AS BANDEIRAS DOS NOSSOS PAIS, Clint Eastwood
Sexta, 03 Agosto

ODOR DO SANGUE, Mario Martone
Sábado, 04 Agosto

A MALDIÇÃO DA FLOR DOURADA, Zhang Yimou
Domingo, 05 Agosto

PECADOS ÍNTIMOS, Todd Field
Segunda, 06 Agosto

BODY RICE, Hugo Vieira da Silva
Terça, 07 Agosto

AS VIDAS DOS OUTROS, Florian Henckel Von Donnersmarck
Quarta e Quinta, 08 e 09 Agosto

CARTAS DE IWO JIMA, Clint Eastwood
Sexta, 10 Agosto

LIVRO NEGRO*, Paul Verhoeven
Sábado, 11 Agosto

ANJOS EXTERMINADORES, Jean-Claude Brisseau
Domingo, 12 Agosto

O BOM PASTOR*, Robert De Niro
Segunda, 13 Agosto

O ÚLTIMO REI DA ESCÓCIA, Kevin MacDonald
Terça, 14 Agosto

O CAIMÃO, Nanni Moretti
Quarta e Quinta, 15 e 16 Agosto

O BOM ALEMÃO, Steven Soderbergh
Sexta, 17 Agosto

O VÉU PINTADO, John Curran
Sábado, 18 Agosto

O MEU TIO, Jacques Tati
Domingo, 19 Agosto

DIÁRIO DE UM ESCANDALO, Richard Eyre
Segunda, 20 Agosto

O LABIRINTO DO FAUNO, Guillermo Del Toro
Terça, 21 Agosto

CLIMAS, Nuri Bilge Ceylan
Quarta e quinta, 22 e 23 Agosto

SHORTBUS, John Cameron Mitchell
Sexta, 24 Agosto

NÃO DIGAS A NINGUÉM, Guillaume Canet
Sábado, 25 Agosto

STILL LIFE – NATUREZA MORTA, Jia Zhang-Ke
Domingo, 26 Agosto

HONRA DE CAVALARIA, Albert Serra
Segunda, 27 Agosto

INLAND EMPIRE*, David Lynch
Terça e Quarta, 28 e 29 Agosto



Sessões às 14h, 16h30, 19h, 21h30; excepto onde assinalado com *: 14h, 17h45, 21h30.




Lisbon Village Festival 2007

07.06.07, Rita

SRC= http://fotos.sapo.pt/almeida_rita/pic/0001p3r3 WIDTH=350>


ALIGN=JUSTIFY>De 07 a 24 de Junho, o mundo digital será festejado em Lisboa, de formas tão diversas como o cinema digital, exposições de novas tecnologias e festas animadas por DJs.

ALIGN=JUSTIFY>As sessões do Village International D-Cinema Festival terão início no dia 18 no Cinema São Jorge. O preço de cada sessão é de 3,5€, com a possibilidade de um passe para o festival no valor de 30€. A entrada nas exposições que integram o Village Art, onde se inclui a exposição de fotografia de Robert De Niro, Sr. (o pai) patente no Palácio Galveias, é gratuita.

ALIGN=JUSTIFY>Para mais detalhes espreitar aqui.


ALIGN=LEFT> COLOR=#BBBBBB>ANTE-ESTREIA

COLOR=#E90909>I COULD NEVER BE YOUR WOMAN
, Amy Heckerling (2007, 97’)

COLOR=#BBBBBB>MOSTRA SKIP CITY

COLOR=#E90909>AI NO YAGURUMAGIKU
, Mamiko Hiwatari (2005, 45’)
COLOR=#E90909>HELLO HORIZON
, Nobuyuki Yoshikawa (2005, 44’)
COLOR=#E90909>SAKURA SAKURA
, Makoto Yanaguchi (2005, 14’)
COLOR=#E90909>HARIYO NO NATSU
, Mayu Nakamura (2006, 98’)

COLOR=#BBBBBB>MOSTRA HISTÓRIA DO CINEMA

COLOR=#E90909>LISBOA CRÓNICA ANEDÓTICA
, José Leitão de Barros (1930, 148’)
COLOR=#E90909>THE GREAT TRAIN ROBBERY
, Edwin S. Porter (1902, 12’)

COLOR=#BBBBBB>MOSTRA POLÓNIA

COLOR=#E90909>POPIÓŁ I DIAMENT
,Andrzej Wajda (1958, 105’)
COLOR=#E90909>BLIZNA
,Krzysztof Kieslowski (1975, 112’)
COLOR=#E90909>JASMINUM
, Jan Jakub Kolski (2006, 115’)
COLOR=#E90909>KANAL
, Andrzej Wajda (1956, 95’)
COLOR=#E90909>KRÓTKI FILM O MILOSCI
, Krzysztof Kieslowski (1988, 86’)
COLOR=#E90909>ZYCIE JAKO SMIERTELNA CHOROBA PRZENOSZONA DROGA PLCIOWA
, Krzysztof Zanussi (2000, 100’)

COLOR=#BBBBBB>HOMENAGEM ROBERT DE NIRO

COLOR=#E90909>NOVECENTO
, Bernardo Bertolucci (1976, 315’)

COLOR=#BBBBBB>MOSTRA ANIMAÇÃO - TRIBUTO JOANNA QUINN

COLOR=#E90909>GIRLS NIGHT OUT
(1986, 6’)
COLOR=#E90909>BODY BEAUTIFUL
(1990, 13’)
COLOR=#E90909>ELLES
(1992, 3’)
COLOR=#E90909>BRITANNIA
(1993, 5’)
COLOR=#E90909>FAMOUS FRED
(1996, 33’)
COLOR=#E90909>THE CANTERBURY TALES – THE WIFE OF BATH
(2005, 5’)
COLOR=#E90909>DREAMS AND DESIRES – FAMILY TIES
(2006, 10’)

COLOR=#BBBBBB>PANORAMA MUNDIAL

COLOR=#E90909>ABRAÇO DO VENTO
, José Miguel Ribeiro (2004, 2’48’’)
COLOR=#E90909>KARNIVAL ZIVRAT
, Michaela Pavlátová (2006, 12’)
COLOR=#E90909>CITY PARADISE
, Gaelle Denis (2004, 6’)
COLOR=#E90909>A DAMA DA LAPA
, Joana Toste (2005, 4’20’’)
COLOR=#E90909>FLATLIFE
, Jonas Geirnaert (2004, 11’)
COLOR=#E90909>HISTÓRIA TRÁGICA COM UM FINAL FELIZ
, Regina Pessoa (2005, 7’)
COLOR=#E90909>HISTÓRIAS DE MOLERO: TODOS OS GAJOS TÊM UM TIO MALUCO
, Afonso Cruz (2006, 5’)
COLOR=#E90909>JANTAR EM LISBOA
, André Carrilho (2007, 10’20’’)
COLOR=#E90909>JOJO IN THE STARS
, Marc Craste (2003, 13’)
COLOR=#E90909>OVERTIME
, Oury Atlan, Thibaut Berland, Damien Ferrié (2004, 5’)
COLOR=#E90909>LA RÉVOLUTION DES CRABES
, Arthur de Pins (2004, 5’,02’’)
COLOR=#E90909>RYAN
, Chris Landreth (2004, 13’54’’)
COLOR=#E90909>STUART
, Zepe (2006, 10’)

COLOR=#BBBBBB>SESSÃO INFANTIL

COLOR=#E90909>ABOUT A GIRL…
, Elena Chernova (2002, 6’15’’)
COLOR=#E90909>AS COISAS LÁ DE CASA
, José Miguel Ribeiro (2003, 2’30’’)
COLOR=#E90909>AU BOUT DU MONDE
, Konstantin Bronzit (1999, 7’45’’)
COLOR=#E90909>ESTÓRIA DO GATO E DA LUA
, Pedro Serrazina (1995, 5’)
COLOR=#E90909>LE MOINE ET LE POISSON
, Michaël Dudok de Wit (1994, 6’30’’)
COLOR=#E90909>MAIS PERTO DAS NUVENS
, Crianças do Agrupamento de escolas “Terras do xisto”, Fundão, com coordenação de Nelson Fernandes e Rodolfo Pimenta (2005, 12’)
COLOR=#E90909>MANIPULATION
, Daniel Greaves (1991, 6’20’’)
COLOR=#E90909>SHSHSH… SINTONIA INCOMPLETA
, Mário Jorge da Silva Neves (1999, 3’)
COLOR=#E90909>TIM TOM
, Christel Pougeoise, Roman Segaud (2002, 5’)