Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

CINERAMA

CRÍTICA E OPINIÃO SOBRE CINEMA

Combien Tu M’Aimes? **

16.10.06, Rita

Realização: Bertrand Blier. Elenco: Monica Bellucci, Bernard Campan, Gérard Depardieu, Jean-Pierre Darroussin, Edouard Baer, Farida Rahouadj, Sara Forestier. Nacionalidade: Itália / França, 2005.





Daniela (Monica Bellucci) é a estrela de um bar do Pigalle, uma prostituta de origem italiana que faz apaixonar os homens à sua passagem. François (Bernard Campan) acabou de ganhar um prémio de milhões de euros, e propõe a Daniela que se instale em sua casa e partilhe a sua vida mediante um salário. Ela aceita, mas o mundo da noite não tardará a apanhá-los neste sonho. Caberá a François, com a sua desarmante candura e sinceridade, tocar o coração desta mulher endurecida pela vida.


Combien Tu M’Aimes?” é uma comédia romântica onde se mistura dinheiro, sexo, ternura e posse, num triângulo delimitado por uma prostituta com dilemas existenciais, um tímido solitário e um gangster perigoso (Gérard Depardieu).


Monica Bellucci adapta-se na perfeição a este registo. Faustosa, ela é um banquete para os olhos. Daniela diz, na voz de Bellucci: “Todos os homens me amam.” Eu acrescento, “e muitas mulheres também”. E esse parece ter sido o grande problema do realizador Bertrand Blier – a ofuscação. Só isso pode explicar as dúbias opções de iluminação, uma história sem sentido onde todas as personagens são irreais, com atitudes incoerentes e onde o inverosímil é anota dominante. A excessiva artificialidade afasta-nos das personagens ao ponto de esperarmos que tudo se trate de uma fantasia, para resolver as inconsistências.


Apesar disso, Combien Tu M’Aimes?” tem uns quantos momentos bastante cómicos, marcados por um absurdo burlesco que valem apenas como sketches (um destaque para a personagem da vizinha interpretada por Farida Rahouadj), e também um forte momento melodramático por parte de Jean-Pierre Darroussin (“Un Long Dimanche de Fiançailles”) no papel de André, o médico amigo de François. Como contraponto à facilidade de amar o belo, o saudável, o equilíbrio, ele representa o amor do feio, do doente, na ausência e na memória.


Mas, no global, Combien Tu M’Aimes?” está longe de comover. Ou convencer.



P.S. - Ainda assim é uma boa desculpa para colocar aqui umas fotas da Bellucci sem parecer exageradamente voyeur.










CITAÇÕES:


“Tous hommes m’aime.”
MONICA BELLUCCI (Daniela)

“Mulheres que gemem assim, estão a fingir.”
FARIDA RAHOUADJ (a vizinha)

“Temos muita ternura em atraso.”
BERNARD CAMPAN (François)



























Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.